Tem condições de cuidar de um animal de estimação?

PESQUISAS sobre a expectativa da vida humana após ataques cardíacos indicam que pessoas que possuíam um animal de estimação passavam melhor do que as que não tinham animais de estimação. Pelo visto, a companhia de animais que não ficam fazendo críticas exerce um efeito calmante. Os animais também parecem exercer uma influência favorável sobre os deficientes físicos e mentais, e sobre pessoas que padecem de distúrbios nervosos.

Antes de decidir ter um animal de estimação, há perguntas que necessitam consideração — para o seu bem, para o bem dos que o cercam, e para o bem do animal. Respostas objetivas o ajudarão a evitar cometer um erro custoso.

Permite seu estilo de vida cuidar devidamente dum animal? Fica ausente por períodos prolongados? Têm seus filhos idade bastante para entender o que significa ter um animal de estimação? Possui espaço adequado para o tipo de animal de estimação que pretende ter, ou será que ele terá de ficar preso a maior parte do tempo? Pense nessas perguntas antes de adquirir um animal de estimação.

Deve o Joãozinho Ter um Animal de Estimação?

Um sentimento expresso por muitos é: ‘É bom que as crianças aprendam a lidar com animais.’ A chave é a palavra ‘aprender’— a criança precisa ter idade suficiente para aprender.

Crianças muito pequenas não se dão conta de que seu apertar e comprimir pode causar dor a um animal, e que isso pode resultar em dano permanente. Assim, a mãe dum garoto de três anos que desejava ter um porquinho-da-índia foi informada por um veterinário de que a criança era nova demais para ter um animal tão indefeso. O veterinário recomendou que a mãe aguardasse alguns anos antes de dar um animal de estimação ao filho.

Os pais talvez achem que poderão orientar com facilidade os filhos sobre como tratar corretamente dum animal de estimação. Isto, porém, exige mais tempo e paciência do que talvez tenham imaginado, e muitas vezes quem paga o preço da experiência é o animal de estimação!

Como os pais bem sabem, as crianças podem ser persistentes quando desejam algo. Portanto, em muitos casos os pais acabam cedendo: “Está bem, você pode ter um animal de estimação, mas você mesmo terá de cuidar dele.” Entretanto, as crianças tendem a esquecer-se disso, assim como se esquecem de limpar os pés no capacho antes de entrar em casa. Seria um empreendimento arriscado deixar o bem-estar duma criatura viva nas mãos duma criancinha sem a devida supervisão dum adulto.

O que pode acontecer foi ilustrado numa família quando se permitiu às crianças criar coelhos. Certo dia o avô delas passou pelos viveiros e notou que os coelhos não haviam sido alimentados e os viveiros não eram limpos há muito tempo. Uma das fêmeas havia gasto seus incisivos, tentando roer uma saída para fugir e buscar alimento.

Que lição devemos aprender disso? Se estiver cogitando incumbir seu filho da responsabilidade de cuidar dum animal de estimação, lembre-se de que independente de quão gracioso seja um gatinho ou um cachorrinho e de quão suplicantes sejam os olhos de seu filho é ainda o adulto que em última análise deve responsabilizar-se pelo animal de estimação. O entusiasmo duma criança pode desvanecer-se rapidamente.


Gatos e Cães — e Você

Nem todos os adultos consideram as consequências de se acolher um outro “membro” na família. Nem sempre preveem as inconveniências e as responsabilidades que um animal de estimação pode trazer. Isto pode dar-se especialmente no caso de Testemunhas de Jeová, que levam uma vida tão ocupada no ministério cristão, e muitas vezes se ausentam para assistir a reuniões e a congressos cristãos. Daí surge o problema de achar alguém para cuidar do animal de estimação. Certamente, não seria apropriado faltar às atividades cristãs devido a um apego demasiadamente sentimental aos animais.

Atualmente, quando muitos casais passam o dia todo fora no serviço secular, gatos e cães solitários em apartamentos urbanos constituem um crescente problema. Por exemplo, certa senhora foi ao veterinário sacrificar seu gato por este estar agindo de modo estranho. Quando o veterinário descobriu que o gato vinha ficando fechado num apartamento muitas horas por dia, concluiu que esta era a causa provável do comportamento. Apesar de os gatos terem a tendência de levar uma vida sossegada, ainda necessitam ter contato com sua “família” humana. Outros animais têm sofrido quando trancados em veículos sem ventilação adequada.

Cães também trazem responsabilidade. Eles precisam de exercício. Não basta dar um passeio com o cão uma vez por dia e depois deixá-lo sozinho num porão escuro (onde já passou a noite), ou prendê-lo numa correia curta. Certa família na Inglaterra tinha um ativo cão pastor, mas nenhuma ovelha! O cão ficou neurótico e teve de ser dado a um fazendeiro.

Assim, qualquer um que realmente deseje ter um animal de estimação deverá considerar se está disposto a fazer os sacrifícios diários necessários para ter um animal de estimação saudável. Tem dependências para dispensar-lhe os cuidados e a atenção adequada? E lembre-se de que os animais comem, e que animais grandes comem muito! Isso pode pesar bastante no seu bolso — ainda outro fator a considerar. Os animais ficam doentes, e as despesas médicas poderão surpreendê-lo.

Outro fator é a higiene. A língua de muitos animais é também seu esfregão, que eles utilizam para todas as partes do corpo! Ao passo que os animais têm um organismo capaz de lidar com os germes que ingerem, o mesmo talvez não se dê com as crianças. Assim, não incentive seu filho a beijar um animal. Até mesmo permitir ao animal lamber o rosto e as mãos duma criança pode expô-la a problemas de saúde, incluindo possivelmente verminoses. Quando isso acontece, lavar-se imediatamente com sabonete e água pode evitar infecções. Os animais de estimação devem ter suas próprias vasilhas de comer, e não se lhes deve permitir lamber pratos usados por humanos. Os animais podem trazer para casa pulgas e outras coisas indesejáveis. Alguns donos de cães sabiamente não permitem que estes entrem na casa.


Aves e Peixes — e Você

‘Mas então, que dizer duma ave?’, você diz. ‘Isso é muito mais fácil — a pessoa a mantém numa gaiola e a alimenta de vez em quando.’ Os periquitos são muito populares e podem ser treinados para falar algumas palavras ou frases. Os canários também são deleitosos com seu canto alegre. Mas, as aves também exigem considerável cuidado.

Certo consultor escreveu: “O periquito-australiano é uma criatura viva e ainda por cima feliz. . . . No momento em que adquire uma ave, você assume a responsabilidade pelo seu bem-estar. O conhecimento insuficiente sobre alimentação, necessidade de espaço, etc., e a falta de compreensão da natureza e das características da ave fez com que no decorrer dos anos incontáveis periquitos australianos levassem uma vida miserável, sendo maltratados, levando a uma morte por demais prematura. Assim, pense bem antes de ir a uma loja de animais de estimação.”

O que foi dito sobre a higiene animal também se aplica às aves. O bico delas é seu esfregão. Certamente, não seria sábio deixar um periquito andar pela mesa, bicando açúcar e outros alimentos; tampouco seria prudente deixar uma ave apanhar alimento de sua boca ou de seu prato. E uma ave solta na casa pode deixar seus dejetos nos lugares mais embaraçosos.

Que dizer de peixes? Muitas famílias gostam de ter um aquário de peixes tropicais e exóticos na sala de estar. É repousante observá-los. Mas, são eles motivo de menos preocupação?

Ao contrário, um pequeno erro no controle da temperatura, na oxigenação da água, na iluminação, na limpeza, ou na alimentação, e poderá ver-se diante dum tanque cheio de peixes mortos. Sim, peixes também exigem cuidado inteligente.


Bom senso e Equilíbrio

Se realmente estiver cogitando adquirir um animal de estimação, ou se já tem um, então obviamente é essencial ter um conhecimento básico de suas necessidades de alimentação e saúde. Não basta uma aula de alguns minutos. A maioria das bibliotecas públicas possui livros sobre como cuidar de animais domésticos e de animais de estimação, e as lojas de animais de estimação geralmente têm publicações úteis sobre como cuidar de animais.

Certamente, se desejamos ter animais de estimação, vale a pena o esforço extra para conhecer suas necessidades. Daí, a associação poderá ser gratificante — para o dono e para o animal de estimação.

Na bíblia, lemos que no antigo Israel, Deus responsabilizava os donos de animais pela maneira como os tratavam. — Êxodo 23:4, 5; Deuteronômio 22:10; 25:4; Provérbios 12:10.


FONTE: https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/101989408?q=SA%C3%9ADE+ANIMAL&p=par

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização